Diversão

OFICINAS GRATUITAS NO FESTIVAL CéU

Além de oferecer espetáculos teatrais ao público do Distrito Federal, o Festival CéU terá oficinas artísticas.

As oficinas serão realizadas no IESB nos dias 12, 13 e 14 de novembro de 9h até 12h.

Iniciação À Construção Do Corpo Cômico – José Regino (DF)
Dias 12 e 13 de novembro
9 às 12 horas
Local: IESB (Asa Sul) – Departamento de Teatro
15 Vagas
Inscrições: https://forms.gle/KSd5bhMqVrk5meHm8

Esta oficina aborda de forma direta e objetiva, os procedimentos básicos e as condutas necessárias para gerar a comicidade a partir das Ações Físicas. Essa oficina tem como foco os elementos que compõem a construção física da personagem. Acredita-se que conhecendo os elementos que são utilizados na construção do corpo de uma personagem, torna-se possível a manipulação e reformulação desses elementos com o propósito de alcançar o Riso como resultado das ações. Aulas teórico/práticas constando de: trabalhos corporais, estudos de conceitos, aplicação em cenas construídas a partir de improvisações e jogos ou cenas existentes no repertório dos participantes.

A crítica como leitura da cena – Sérgio Maggio (DF)
Dias 12, 13 e 14 de novembro
9 às 12 horas
Local: IESB (Asa Sul) – Departamento de Teatro
15 Vagas
Inscrições: https://forms.gle/KSd5bhMqVrk5meHm8
A função da crítica teatral como instrumento potente para o diálogo entre espectador e artista | A especificidade da crítica teatral: a difícil missão de cristalizar em palavras o espetáculo vivo | Em busca de uma crítica que ultrapasse a simplista fórmula de elencar erros e acertos | À procura de métodos que não fragmentem a percepção | A crise da crítica teatral na grande imprensa e a migração para internet | Todos podem ser críticos? | Discussão sobre cenas vistas no festival ¼ de Cena

A Dança de um Corpo Bonsai, com Zé Reis

A dança de um corpo-bonsai – Zé Reis (PI)
Dias 12, 13 e 14 de novembro
9 às 12 horas
Local: IESB (Asa Sul) – Departamento de Teatro
15 Vagas
Inscrições: https://forms.gle/KSd5bhMqVrk5meHm8

Essa prática propõe a criação da dança de cada um e cada uma, a partir da metáfora de vida dos bonsais – plantas cujas raízes foram bloqueadas para impedir o seu crescimento e transformá-las em objetos decorativos. São corpos interrompidos que ousam florescer e dar frutos: um embate do controle com a delicadeza.

E AINDA…

Músicos, poetas, atores, artistas visuais, bailarinos e performers. Pessoas de todos os gêneros, cores e lugares, juntos por uma noite, para homenagear os 60 anos de Brasília. Cada uma das propostas individuais formando um espetáculo-celebração, meio festa, meio show, meio peça. Mediação: Franscico Ohana e Diego Borges

As oficinas são gratuitas para os participantes do festival. Inscreva-se nas oficinas como participante do festival.

Aos demais interessados em participar das oficinas, o ingresso pode ser adquiridos também pela internet. Compre um ingresso para as oficinas através de www.cenauniversitaria.com .